Um motivo para nunca se fazer terapia

Há um motivo para nunca se fazer terapia. Conto qual é: autoconhecimento. Explico: nunca se chega ao consultório de um terapeuta ou analista em busca de autoconhecimento puro e simples, de se conhecer melhor. Se você diz que é esse o seu caso, é bem provável que não esteja em terapia. Arrisco dizer que escolheu … Continue a ler Um motivo para nunca se fazer terapia

Anúncios

Sua criança manda lembranças

O sonho mais antigo de que me lembro deve ser de quando eu tinha dois ou três anos. Estou no meu quarto e ouço barulhos no corredor. Parecem passinhos de crianças brincando. Saio para ver e enxergo apenas sapatinhos que se movimentam. Não vejo as crianças. Primeiro pesadelo, na verdade. Um susto imaginar que algo … Continue a ler Sua criança manda lembranças

Para machucado, Maravilha Curativa. Ou: Um pouco sobre mães e filhas

Uma infância marcada pelo frasquinho branco, com um nome e um desenho em linhas pretas de uma mulher segurando uma planta – que eu supunha ser a Maravilha – nas mãos erguidas... Sabe o que é isso? Para mim significou incontáveis, mas incontáveis mesmo (!), momentos em que bradei pedidos desesperados à minha mãe para … Continue a ler Para machucado, Maravilha Curativa. Ou: Um pouco sobre mães e filhas

Quando o melhor lugar é mesmo aqui e agora – onde quer que seja!

Fim de tarde, começo de uma noite quente no Rio. Penso em fazer uma caminhada até Botafogo para encontrar amigos. Mal planejo, desaba a maior chuvarada. “Tudo bem”, penso enquanto tomo banho, “posso mudar de ideia quanto à caminhada, mas vou mesmo assim”. Alegria. Sem dúvida, encontrar os amigos vale a pena. O som das … Continue a ler Quando o melhor lugar é mesmo aqui e agora – onde quer que seja!

Papai Noel existe – uma proposta de reflexão para adultos

Minha filha tinha quase sete anos, ou talvez um pouco mais que isso, quando lançou pela primeira vez a pergunta sobre a existência desses seres a quem atribuímos uma presença muitas vezes invisível e uma existência fantástica. Era Páscoa e a pergunta tinha a ver com o coelho que trazia ovos. Eu havia passado uma parte … Continue a ler Papai Noel existe – uma proposta de reflexão para adultos

Casa (capítulo da dissertação de mestrado “A casa de um jovem casal – a constituição dos espaços da casa como campo de símbolos expressivos da construção da conjugalidade”)

CASA, EXPERIÊNCIA ESSENCIALMENTE HUMANA Juntamente com a alimentação e o vestuário, a casa é um dos elementos cotidianos mais antigos da humanidade. Desde tempos imemoriais, precisando se proteger de um ambiente naturalmente hostil o homem buscou abrigos, de modo que pudesse estar em segurança. Precisou, dessa maneira, delimitar espaços e adequá-los às suas necessidades, de … Continue a ler Casa (capítulo da dissertação de mestrado “A casa de um jovem casal – a constituição dos espaços da casa como campo de símbolos expressivos da construção da conjugalidade”)

Histórias que curam (1) – João de Ferro

Era uma vez um rei que tinha um próspero e harmonioso reino. Perto de seu castelo havia uma enorme floresta, onde viviam animais selvagens de todos os tipos. Um dia o rei mandou um caçador à floresta para caçar um veado, mas o homem não voltou. “Alguma coisa errada aconteceu ali”, disse o rei, e no … Continue a ler Histórias que curam (1) – João de Ferro

É possível explicar o trágico às crianças?

Partindo do princípio de que cada família adota uma forma de criação diferente, que tem um estilo próprio na educação das crianças, muita coisa é possível nesse âmbito. Um leque bastante grande de atitudes cabíveis diante do que aconteceu recentemente no mundo (de forma mais evidente para a coletividade do Ocidente europeu e americano e … Continue a ler É possível explicar o trágico às crianças?

Sobre o mistério de perdoar

A sala estava quente e muito iluminada quando Isabel* se sentou pela primeira vez à minha frente. Tinha vindo, aparentemente, com foco numa única questão, que verbalizou logo nos primeiros minutos do nosso encontro: “Preciso perdoar uma pessoa”. A partir dali contou uma história dura e sofrida. Sua aspiração e sua história iam produzindo um … Continue a ler Sobre o mistério de perdoar

DA MESA “OS IMORAIS” DA FLIP 2015

Texto de Reinaldo Moraes para a mesa sobre poesia erótica brasileira Chamei Virgília na chincha, como os pósteros mais acanalhados hão de dizer do século vinte em diante, algo que me é dado naturalmente saber, agora que desfruto da mais folgada e onisciente eternidade. Foi um amplexo de braços e pernas de sucuri famélica. Aproveitei para … Continue a ler DA MESA “OS IMORAIS” DA FLIP 2015